Quem sou?

 Dani Oliva COMUNICA

icone_1.png

Apreendedorismo e Empoderamento são duas palavras essenciais na minha carreira com início em agosto de 2017. Ao ingressar diretamente na área de Entretenimento, como assessora de imprensa, percebi que não me encaixava nos moldes existentes. Parecem poucos anos de dedicação, mas possuo uma bagagem grande em entretê, atendendo mais de duzentos shows até o início da pandemia, março de 2020. Neste mesmo período, atuei em comunicação no mercado sensual e negócios e comecei a desenvolver meus próprios métodos de trabalho, prestando atenção em unir outras vertentes de comunicação e marketing para aplicar em minha gestão.

Sou bacharel em administração de empresas pela Universidade Anhembi Morumbi, especializada em marketing digital e atualmente realizo minha MBA em comunicação e Marketing na Universidade Cruzeiro do Sul 🦋


Para deixar mais claro sobre a forma como atuo, escolhi o Bambu, utilizado em projetos arquitetônicos, extraído da natureza, que pode ser bastante explorado e não deixa de ser confiável e seguro. Mapeei e absorvi o melhor de três profissões tradicionais: assessoria de imprensa, assessoria de comunicação e relações públicas para compor meus métodos próprios e aplicá-los. O novo assusta, eu sei e é de boa. Se permita construir a sua marca ou negócio autêntico com autoridade de uma maneira leve e sensata.

 

Expert na área de entretenimento, atualmente atendo uma casa conceito de entretenimento localizada em São Paulo, o Templo-Bar de Fé. Sempre em busca de novos conhecimentos, em 2019 realizou curso com a mestre em assessoria de imprensa musical, Piky Candeias, para reciclagem na área em como realizar um ótimo planejamento de divulgação, tanto on quanto off, pois cada nicho deve ser trabalhado de forma diferente. "Tenho colegas que atendem diversos segmentos e aplicam o mesmo conceito de imprensa em todos eles e considero isso um erro grande", afirmo como gestora de imagem.

 

Assim que a pandemia iniciou, meados do mês de março, tive dois contratos encerrados (de artistas do cenário independente) e ao invés de me desesperar, fui atrás de mais conhecimento, pois me sinto uma "apreendedora" no mercado de comunicação.


"Eu sempre me enxerguei fora dos padrões e de maneira coerente busco mais aprendizados para aplicar nas minhas gestões de imagem de forma que o cliente se sinta agradecido por ter me contratado".